quarta-feira, 15 de agosto de 2012

O bem e o mal - Danilo Caymmi


Somos isso: bem e mal. Não existem pessoas más ou pessoas boas. 

E cada dia que passa conheço mais 'vitrines' do bem, repletas de mais mal em si (para si e para os outros), do que de bem real. 
As palavras belas, tocantes e cheias de 'melado' que atraem as abelhas desavisadas. 

Mas cada um prova do seu próprio veneno. Sempre. Cedo ou tarde. Com muito barulho ou sem nenhum alarde.
Morre pela boca ou de tiro pela culatra. 
Vitrine do mal, é claro, ninguém quer ser. E quando aparece, é sem querer. 
E nem vou falar do bem que parece, mas não é bem e do mal que, por fim, é bem querer. 
Ou nem um, nem o outro. Apenas humano. Demasiadamente humano. 


O Bem e o Mal
Danilo Caymmi

eu guardo em mim
dois corações
um que é do mar
um das paixões
um canto doce
um cheiro de tem...poral
eu guardo em mim
um deus, um louco, um santo
um bem e um mal
eu guardo em mim
tantas canções
de tanto mar
tantas manhãs
encanto doce
o cheiro de um vendaval
guardo em mim
o deus, o louco, o santo
o bem, o mal

Nenhum comentário: