terça-feira, 3 de maio de 2011

Essa é pra (me) doer

Pode ser que isso doa
Mas meu doer é egoísta
Só doo em primeira pessoa
É meu doer, não insista


Porque a dor, meu amor
Por aí já disse alguém
É minha e de mais ninguém
E não é pra doer à toa


Eu doo, assim sozinha
Doo sangue e veias
Doo vil e mesquinha
Mas é dor toda minha


Não sei compartir dor
Nem sei doer a dois
Pode até ser com cor
Mas não é pra depois


Meu doer é calado
Mas doo até colorido
Dor de verso talhado
Com navalha esculpido


Sem fazer alarido
Doo de doer florido
Que doer, meu bem
Já é bem dolorido


Doo a minha dor
Por favor, doa a sua
Mas se quer colo pra doer
Vem, deita aqui, se doa


Coincidência ou não
Os verbos doer e doar
Na primeira pessoa
Tem a mesma conjugação


Ainda que isso doa


Um comentário:

Paixão disse...

Adorei muito esse! Parabéns!
beijosss